Roleplay/Askblog for Shion of Aries, Athena Gold Saint from the XVIII Century based on Saint Seiya, the Lost Canvas Arch.
Eng-PT
Multiverse
OC friendly
M!A: N/A
~permanent semi-hiatus

daughter-libidinis:

askaries-shion:

image

<sigh>

- Alguma coisa te preocupa cavaleiro?

image

"Boa noite… Acho que o silêncio é que está me incomodando um pouco."

superwholockalypse:

krislapis:

notmysecret:

FUCK

This is 10x funnier if you read it in their voices

This is one of my favourite posts ever

daughter-libidinis replied to your post:<sigh>
(( não poxa, é legal, mostra que os muse tem seus momentos mudos auahauhauah. Não foi ironia))

<sigh>

Visiting the Ram~

pretty-little-teacup:

Walking carefully so the basket that held her handmade lunch wouldn’t shake she walked up the steps to the temple, calling out as soon as she came to the entrance. “Shion? Shion, I’ve brought some lunch! Are you here?”

askaries-shion

Shion heard her calling from the Temple Entrance, and took some minutes to wrap bandages around his bleeding wrists before heading to the hall where the beautiful blonde waited for him. With a gentle smile the Ram greeted her.

"Hello, Tea. Let me help you with that, i can carry it for you."

Sweet girl, she deserves a prize for being so kind with the always recluse Aries Saint.

arashi-no-uta:

Link se aproximou, tomando a liberdade para pegar o braço do outro, tocando-o por cima das cicatrizes. Suas mãos eram  bem menores que as de Shion, mas ainda eram bastante masculinas, à sua maneira. Eram mãos finas e macias, exceto os três primeiros dedos - o polegar, indicador e médio - por conta do arco. A luva cobria o resto da mão, no entanto, mas era possível notar que ele tinha ainda certa delicadeza da adolescencia, apesar de já ser um adulto.

"Engraçado… Sempre que olho pra você, te vejo usando uma armadura", ele riu baixinho, ainda concentrado nas cicatrizes. O jeito que ele falava sobre essa pessoa era tão íntimo, tão apaixonado… Sentiu algo estranho, uma sensação calorosa e ao mesmo tempo ruim. Era como se sentisse ciúmes daquele estranho, talvez porque ninguém jamais falou de si daquela forma.

Olhou para ele. Agora sabia de onde o conhecia. Nos tomos do templo havia a figura de um homem de armadura dourada, que defendeu a terra de Hylia contra perigos inimagináveis… Quando o Herói estava morto e não poderia lutar pelos seus.

"Você…", ele respirou fundo, mas os olhos estavam arregalados. "Você é Gil-Galad", afirmou, sentindo-se constrangido por estar perto de alguém tão importante e não tê-lo tratado de forma respeitosa. "Você… Veio em busca do herói, não veio? Eu… Eu sinto muito", disse, com todo seu coração, porque realmente sentia. Tinha lido sua história e como ele sumiu, misteriosamente, e nunca mais fora visto. E ali, séculos depois, estava Gil-Galad em sua frente, como um mártir.

 Gil-Galad

Não, ele não era Gil Galad. Ou em melhor definição, ele o deixou de ser tempos atrás, quando retornou à Terra, dimensão à qual pertencia. Tantas coisas haviam se passado desde então, tantas mudanças que ele não queria mencionar, que quem sabe nem soubesse mais o significado daquele nome. Shion olhou para o garoto com uma cara de estranhamento, então surpresa. Algumas pessoas moveram-se ao redor e passaram a observa-los. 

"Uma visão não prova nada, garoto.” O homem louro respondeu, meio rispido, olhando pros lados. Escondeu as mãos por dentro das mangas. Virou-se. “Você vem ou não?” Diabos, não era aquele o nome que ele queria ouvir. Irritado como que num piscar de olhos o ariano começou a andar na direção de onde sabia ser a hospedaria. Mas no segundo passo, aquela sensação de Cosmo surgiu de novo, desta vez muito mais violenta e ameaçadora do que antes. Uma essencia Negra, Maligna e arrasadora penetrou seu cerebro agressivamente, oprimindo-o e fazendo-o errar um passo e se virar na direção de um muro, olhos arregalados, manchinhas na testa muito franzidas.

"Mas o que- O que é isso?" Gritos. Som de metal se chocando, e de repente uma grande explosão no bairro vizinho. O lemuriano sentiu sua respiração prender, engasgando com o pensamento de que aquela Energia era muito semelhante a de um antigo inimigo, Minos… Mas havia algo a mais nela… Algo… Mágico. Olhou para Link pelo canto da vista, acenando para ele como uma solicitação para qeu o acompanhasse, e no instante seguinte saiu correndo naquela direção, deixando mulheres e crianças assustados e preocupados com aquele súbito acontecimento.

thoughtsupnorth:

oh what’s this??? an opening comic panel maybe?? (answer: yes)

thoughtsupnorth:

oh what’s this??? an opening comic panel maybe?? (answer: yes)

arashi-no-uta asked:
*gives blue scarf*

"Thank you, Link. It’s beautiful."